20 de dezembro de 2010

Finalizando

Entramos na derradeira semana do ano e agora nos arrastamos no trabalho até o dia 23 ou 24, quando paramos para o Natal. Disse derradeira semana porque depois do dia 25, mesmo que nos esforcemos muito, nos arrastamos ainda mais até o dia 30, quando, enfim, paramos novamente para assistirmos a chegada de 2011. Tudo como dantes.

Com exceção do comércio e de alguns outros essenciais, vamos parando devagarinho à espera do Papai Noel e do espírito natalino, aquele qua a gente nunca vê, mas que faz as pessoas pirarem nesta época, com compras desenfreadas, trânsito enlouquecido e comelança bárbara. Deve ser um espírito muito agitado este tal.

Começo a segunda-feira com a sensação de que já é sexta 24. Olho meu calendário e a lista de tarefas e a vontade que dá é de tomar um sonífero que me faça dormir e esquecer que é Natal. Melhor seria não ter que fazer nada, mas é muita obrigação a cumprir. Por que o Natal faz isso com a gente? Por que as obrigações? E por que, então, não temos tempo de cumpri-las? È justamente isso que faz o Natal ficar desgastante. Pelo menos se conseguisse fazer o que todos fazem com tempo e prazer, talvez curtiria esta época com um olhar e um sentimento diferentes.

E quando chega a noite do dia 24, no momento em que confraternizo com a família, estou cansada, com olheiras, morrendo de sono, doida pra acabar logo e cair na cama. Então é isso o Natal, né?

Por outro lado, inicio a semana com coração e alma dedicados aos agradecimentos. Não escondo de meus leitores que sou religiosa, que acredito em Deus e que Ele está lá, firme e forte no comando da minha vida. Não fosse por sua bênção e infinita misericórdia, minha vida seria um atropelo só. Passei por momentos muito tristes em 2010, desesperadores até, mas termino o ano com saúde, amor e paz no meu lar. Algo mais importante que isso? Ah, sim, trabalho, sucesso, dinheiro. São importantes também, mas sem amor, saúde e paz, não se conquista mais nada nesta vida.

Nossa! Quanto blá-blá-blá!

Mas penso, sim, que o Natal serve é pra isso. Para lembrarmos que um dia existiu um homem especial chamado Jesus, que nasceu no nosso planeta para trazer um monte de ensinamentos interessantes, que se minimamente seguidos, nos transformam em pessoas melhores. E o dia 25 de dezembro está aí no nosso calendário para que a gente não se esqueça Dele, de sua importância na história da humanidade, e que ainda temos tempo de rever nossa conduta. Que tal? Tem um ano novo logo ali à frente e a oportunidade não poderia ser melhor.
.

6 comentários:

Calino disse...

Você equivocadamente intitulou sua crônica de "blá blá blá".
Favor cometer muitos desses ewquívocos durante 2011, 2012, 2013, etc., etc...
Calino.

Tadeu disse...

Ainda bem que fora dessa agitação natalina podemos ler algo assim sobre a serenidade do que venha ser o Natal.
Parabéns!

POESIA EM VOLTA disse...

E no meio dac correria, ainda não teve bolinho de chuva! Mas amanhã estarei lá. beijos

Anônimo disse...

2010 está dando adeus e com ele se vão algumas superações, algumas conquistas, muuuuuuuito trabalho, muuuuuuuuuita correria e muuuuuuuuuito engarrafamento!!! Mas consegui não enlouquecer e isso já é grande feito!! Consegui ser feliz e manter as energias em alta, sorriso no rosto, amor no coração e fé na vida.
Estamos finalizando, sim, mas tb recomeçando!! Esta dualidade contida em todo final de ano causa reboliços, agitações... caos. Mas pode servir tb de um stop na regra e na ordem e compulsoriamente nos fazer parar, mudar o ritmo, preparar a nova dança que irá coreografar nosso ano seguinte.

Feliz 2011 para todos!!
Aproveito tb para convidá-los a conhecer meu blog: http://prosopopeiasmirabolantes.blogspot.com/
bjocas

Carol Cunha disse...

2010 está dando adeus e com ele se vão algumas superações, algumas conquistas, muuuuuuuito trabalho, muuuuuuuuuita correria e muuuuuuuuuito engarrafamento!!! Mas consegui não enlouquecer e isso já é grande feito!! Consegui ser feliz e manter as energias em alta, sorriso no rosto, amor no coração e fé na vida.
Estamos finalizando, sim, mas tb recomeçando!! Esta dualidade contida em todo final de ano causa reboliços, agitações... caos. Mas pode servir tb de um stop na regra e na ordem e compulsoriamente nos fazer parar, mudar o ritmo, preparar a nova dança que irá coreografar nosso ano seguinte.

Feliz 2011 para todos!!
Aproveito tb para convidá-los a conhecer meu blog: http://prosopopeiasmirabolantes.blogspot.com/
bjocas

c i n t i a disse...

Eu fico meio alheia a isso tudo. Não faço correria, realizo minhas tarefas normalmente e tento não entrar na paranóia de fim de ano que chamo de "insanidade comercial" - que afeta muita gente em dezembro.
Minha única preocupação é celebrar o nascimento de Jesus e estar com minha família para as festas de Natal e Reveillón - que eu AMO.
Lá não temos o hábito de trocar prsentes, então nos reunimos pelo amor e união da família!