24 de janeiro de 2011

De mal com Morfeu

(Texto publicado originalmente no jornal Volta Cultural)

Dormir, ah... dormir! De noite, de dia, da simples pestana na poltrona do ônibus ao sono pesado por 12 horas em lençóis de seda, entregar a alma a Morfeu é um dos maiores prazeres do ser humano. Cientificamente fala-se de tudo um pouco sobre os benefícios do sono e as sérias consequências para a saúde de quem não dorme muito bem. E dormir bem significa deitar com sono, fechar os olhos, desaparecer da vida real em segundos, apagar por completo por pelo menos oito horas, com direito a sonhos agradáveis, sem pesadelos, ou simplesmente não sonhar. E depois disso, acordar revigorada, sentir o corpo leve, beijar o espelho e estar pronta para encarar qualquer agenda. Quem conseguir esta proeza, por favor, meu email está logo acima deste texto.

Morfeu realmente não quer saber de mim. O sono é meu companheiro 24 horas, causado por noites muito agitadas por sonhos que parecem filmes de aventura. Isso quando não acordo várias vezes durante a madrugada e demoro a dormir novamente. Definitivamente o deus grego que assumia a forma humana para povoar sonhos por aí, há muito tempo deixou de me visitar. Segundo a crença da época, os efeitos positivos de uma noite de sono sereno eram devidos à companhia agradável da tal divindade. Não foi por outro motivo que um dos mais potentes analgésicos que conhecemos ganhou o nome de morfina. Por ser uma substância narcótica, a base de ópio, o efeito, além de aliviar a dor, é colocar o sujeito no aconchego dos braços de Morfeu.

Deve ser por isso que consideramos realmente divino dormir maravilhosamente bem. Confesso que tenho inveja dos seres que dormem até de pé, bastando recostar a cabeça numa parede para entrar em off. E conseguem roncar! Por outro lado há os que necessitam de poucas horas de sono para acordarem com a cara boa e sem olheiras. Também são muito invejados os que têm a capacidade de pegar no sono conversando. O coitado insone de um lado falando, falando, e o felizardo ressonando... Vamos combinar, né? Até nisso Morfeu consegue ser cruel, quando nos vira as costas.
.

6 comentários:

Carol Cunha disse...

Interessante este post. Taí uma coisa sobre a qual nunca pensei. Nunca queimei a "mufa" pensando sobre meus sonos, sobre dormir. É que durmo bem demais para uma pessoa agitada, tensa e ansiosa. Se estou ansiosa demais, claro, vou demorar um pouco mais a pegar no sono, mas não muito. Meu sono não é pesadão mas tb não é tão leve a ponto de me fazer despertar com qualquer barulhinho. Meu pior inimigo mesmo é o pipi. Sim sim, por causa dele, acordo de madrugada, às vezes mais de uma vez. Mas facilmente volto a dormir. Aliás, vou dormindo ao banheiro e volto, sem nenhum impacto.
Minha dica para a nossa escritora insone é evite pensar antes de dormir. Evite puxar a lista das pendências da semana, do mês, da vida, na hora de se deitar. É o que, contrariando todas as probabilidades, eu faço.
Mil bjuuuuussss

GIL ROSZA disse...

Tô pensando nisso... esse grego já foi um inferno na minha vida quando criança devido aos frequentes pesadelos. Hoje em dia, a lembrança dos meus sonhos me abandonam assim que abro os olhos.

Calino disse...

Oi Gigi,
experimente 1/2 hora antes de deitar, tomar 1/2 copo de uma boa pinga.
Calino

Carlucio Bicudo disse...

Morfeu, às vezes, realmente nos deixa abandonados.
Quando sinto a sua ausência, recorro logo a um bom sonífero... E durmo feito anjo. rsrs.
Outras vezes, tomo algumas latinhas de cerveja e pronto. Logo o sono chega.

Rosemeire Ferraz disse...

Minha musa, já que o negócio é receitar... vamoos lá:
- 1 litro de agua, quando ferver, jogue tres punhados de sal grosso, três pedaços de espada de Sao Jorge, três punhados de alfazema, três punhados de rosa branca, desligue o fogo e cubra com um prato. Esfriando, coe e vá pro chuveiro... após terminar seu banho, tempere com a própria agua do chuveiro e jogue no corpo todo...rsrs... não esquecendo das palavras mágicas: "Com permissão de Deus, que essas ervas sejam fontes vivas de descarrego para todas energias negativas, que sejam também abençoadas para trazer ao meu corpo, o descanso de uma bela noite de sono! Amém."

beijo grande! Que Morfeu a abrace te levando ao mundo mágico dos belos sonhos!
rsrs

c i n t i a disse...

Eu não tenho muito esse problema, mas de de vez em qdo ele tb some das minhas noites! Rsrsrsr! Aí eu ligo a TV num canal bem chato. Pronto. Sonífero.

Aí, Gi, dicas é o que não faltam para o tal Morfeu se reaproximar!
Bjs e bom sono!!!!