14 de janeiro de 2011

Eliane Brum fala de traição aceitável. Ou não.

Recebi por email mais um brilhante texto da jornalista Eliane Brum. Desta vez, ela escolheu um tom de conversa mais leve para nos falar de traição.

Acompanhe o texto e decida se concorda com Eliane:


Chico Buarque é traição?

Há um debate recorrente lá em casa. Eu e meu marido não conseguimos chegar a uma conclusão definitiva sobre o que é ou não traição. Por exemplo. Para mim, é óbvio (u)lulante que Hugh Jackman, Johnny Depp e Russell Crowe não constituem traição. Eu, de minha parte, libero totalmente o João no caso de tropeçar na Monica Bellucci, Scarlett Johansson e Penélope Cruz. Ou mesmo com os peitos da Salma Hayek. O problema é quando chegamos à geografia nacional. Ou seja, ao território não propriamente do possível, mas também não tão impossível assim. Vai que…
 
Desde o início do casamento ele posa de magnânimo com a seguinte afirmação: “Oquei, Chico Buarque não é traição”. Ora, eu amo o Chico Buarque. Para mim, ele e o Laerte são os dois gênios com quem tenho a honra de compartilhar o mesmo tempo histórico. Na desordem do armário embutido meu paletó enlaça o teu vestido e meu sapato ainda pisa no teu é talvez a frase mais bonita da língua portuguesa. Se eu tivesse escrito só esta já rolaria de alegria até o fim dos meus dias, sem tentar cometer mais nenhuma para não correr o risco de estragar.
 
Mas a verdade é que o Chico não mexe com os meus instintos mais primitivos. Eu sei que é uma heresia, mas a gente não escolhe essas coisas. Sente ou não sente. E eu não sinto pelo Chico Buarque. Acho aqueles olhos de ardósia bonitinhos, mas nunca vi uma ardósia. E o fato é que há três anos tento trocar o Chico Buarque pelo Wagner Moura, mas o João se mantém irredutível. Chico não é traição. Wagner Moura é traição. E eu sonhando com o Wagner me dizendo pede pra sair.
 
Em represália, tirei a Alessandra Negrini da lista dele. Mantive apenas a Hebe Camargo. Dercy Gonçalves também pode. Ah… morreu? Sabia não, que pena… Pois então. Hebe Camargo não é traição. Alessandra Negrini é.
 
Um tormento, um tormento. Vá que…. eu encontre o Wagner Moura bêbado por aí e vou ter de dizer: “Nascimento, o sistema é foda mermão”. Putz, depois dessa só saindo correndo. “Perdeu, playboy.” Jamais me perdoaria.
 
O fato é que estávamos nessa discussão das mais relevantes na noite de ontem, quando eu acabei adormecendo no sofá azul. E não é que sonhei com o Chico Buarque? Eu estava em Paris fazendo não lembro o que, mas ninguém precisa de motivo para estar em Paris. Era algum evento, com certeza. Porque estávamos eu e Chico, Chico e eu, saracoteando por lá. E não é que o Chico se engraça comigo?
 
E eu no meu sonho, toda soltinha, pensando. Hum, Chico Buarque não é traição. Ainda bem que eu não o troquei pelo Wagner Moura. E em seguida: Oui, Chicô. Chicô me disse coisas lindas na orelha, mais lindas ainda que meu paletó enlaça o teu vestido, mas não consigo lembrar. Lembro bem que ele estava nesse ponto, dizendo o quanto eu era maravilhosa enquanto fazia rolinhos no meu pescoço, quando algo entra no meu sonho.
 
Uma voz. Não é possível! Sim, é possível. Uma voz de marido. Eu só dizia não, não, volta já para o Brasil que Chico Buarque não é traição. E o João me convencendo a dormir na cama. Me agarrei ao sonho como se disso dependesse o futuro do periquito da estepe e caminhei de olhos fechados até o quarto. Tentei buscar o sonho de volta. Uma luta e vai e quase acordo e me recuso e vai. E durmo de novo. E hum… rolinhos no meu pescoço, sim, eu sei, sou maravilhosa e não, não sei como você nunca me viu antes por aqui….
 
Viro ronronando pra dar um beijo… Rom-rom, fist-fist. E é o Zeca Pagodinho!
 
Acordo berrando, que nem personagem de filme. Já reparou como personagem de filme acorda sentado, berrando e suando? No dia seguinte tirei até a Hebe da lista dele. E, por via das dúvidas, a Dercy também. Vai que…
.

Um comentário:

GIL ROSZA disse...

Gio, esse é um assunto “tabu cascudo” e acho que por isso mesmo, debatê-lo fora do campo acadêmico, cause sempre um certo receio. Até hoje, as coisas mais interessantes que já li sobre o tema veio da Mirian Goldemberg:

http://miriangoldenberg.com.br/content.php?option=com_content&task=view&id=77&Itemid=106