19 de outubro de 2010

O colecionador

Manoel Carlos

Tenho amigos em quase todas as profissões. Médicos, engenheiros, advogados e, obviamente, artistas de todas as artes: pintores, atores, bailarinos, músicos, escritores. E também garçons, jornaleiros e anônimos transeuntes do Leblon. Conheci muita gente que já morreu e que deixou um belo nome no ofício que praticava. Outros tiveram uma trajetória discreta. E alguns viveram e morreram na obscuridade. Não deixaram uma marca, um sinal, em nada que fizeram. Nem sofreram. Nem sequer foram infelizes. Eu me lembro de um poema de Francisco Octaviano, brilhante poeta e jornalista do século XIX, que fazia muito sucesso declamado no vozeirão do meu tio Nelson, quando eu era menino, e que reproduzo de memória:

"Quem passou pela vida em branca nuvem
em plácido repouso adormeceu.
Quem não sentiu o frio da desgraça,
quem passou pela vida e não sofreu,
foi espectro de homem, não foi homem,
só passou pela vida, não viveu".

Francisco Octaviano, além de jornalista, foi deputado, senador e diplomata. Bons tempos em que essas atividades políticas eram tão honradas que podiam conviver com a poesia.

Mas voltemos às profissões. Meu amigo Adriano se intitula colecionador profissional de frases femininas a respeito do casamento. Não inventadas, mas ouvidas. Nesta semana ele apareceu, enfiando sob meus olhos um calhamaço com dezenas dessas frases. Selecionei algumas para os possíveis leitores.

"Todas as minhas fantasias eróticas só consegui realizar fora do casamento. Com meu marido foi sempre arroz, feijão, batata e bife. E tudo sem sal".

"Quando ele me pediu em casamento, tudo o que eu falei foi: "O que é que há, cara? A gente tava indo tão bem! Quer estragar tudo?".

"Agora que a nossa filha única se casou, como é que vai ser? O que é que vou conversar com meu marido? Nosso único assunto, estes anos todos, era a nossa filha!

Estou casada há vinte anos. Tenho carinho, respeito... Tenho... Tenho amizade pelo meu marido. Mas o tesão... O tesão acabou!

Já tive um amante. Mas, depois de meia dúzia de encontros, acabei com ele. O custo era muito maior que o benefício.

Meus filhos têm o melhor pai do mundo. Uma pena que como marido ele não seja tão bom.

Eu desejei algumas vezes a morte do meu marido. Quando contei pro meu analista, ele me falou que isso é normal, que muitas mulheres desejam a mesma coisa.
Eu não queria casar. Achava cedo demais. Mas minha mãe falou: "Se não casa, vai viver de quê? Não tem profissão!".

Quando os filhos saem de casa é que a gente fica sabendo o que significa a frase "enfim sós".

Tive de botar ele pra fora de casa, porque homem nunca sai espontaneamente. Se a gente deixar, ele vai ficando, ficando... Mesmo que acabe dormindo pra sempre no sofá.

O problema é que eu estou fazendo sucesso e ganhando mais do que ele! Que homem agüenta isso, me diz?

Vivo muito bem sozinha! Durmo com quem eu quero, na hora em que eu quero, e homem na minha casa não faz ninho, não. Quando o galo canta, eles vão embora!

A gente sempre brigou, como todo casal, mas dava pra ir levando. Aí ele se aposentou! Pronto! Homem de pijama em casa, lendo jornal, abrindo geladeira, reclamando da empregada e da conta de luz que tá muito alta! Ah, isso não dá!

Adriano garante que todas essas frases são autênticas.
– Então não existe mulher feliz no casamento?, pergunto.
– Noventa e cinco por cento das frases que eu ouço são de mágoas e ressentimentos, me diz ele.

Diante da minha perplexidade, Adriano me conta que a partir de agora, para contrabalançar, vai colecionar frases ditas por homens a respeito do mesmo tema. A primeira ele já tem, do marido de uma linda e desejada modelo:

“Minha mulher não é toda essa maravilha que dizem os homens que nunca dormiram com ela. E que, portanto, também nunca acordaram a seu lado”.

Fico indignado. Então homens e mulheres não podem jamais ser felizes um com o outro? Adriano me diz com um risinho cínico:

– Claro que podem. Desde que não seja sempre com o mesmo parceiro. A felicidade no amor, já disse alguém, está na variedade.

Recuso-me a aceitar essas estatísticas e conceitos, já que acredito na felicidade como o destino natural do ser humano apaixonado. E a felicidade no amor, ao contrário do que afirma Adriano, tem a ver com fidelidade e lealdade. Talvez a maneira mais eficaz de combater o negativismo do meu amigo seja me transformar, eu também, num colecionador. Um colecionador de frases de mulheres felizes com seus felizes casamentos. E começo por uma que ouvi nesta semana:

“Amo tanto o meu marido que pergunto pra ele até coisas que ele não sabe”.

Não sei, não, mas relendo a frase agora fico achando que eu também estou começando a coleção com um certo exagero.

Um comentário:

GIL ROSZA disse...

Hahahaha. Ótima essa! O processo, as etapas e demais ramificações decorrentes do projeto, nunca falham.