21 de setembro de 2009

Programa No Limite

Justiça proíbe provas com uso de animais

A Rede Globo está proibida de usar qualquer espécie de animal em provas do programa No Limite. A decisão é do juiz Gustavo Henrique Cardozo Cavalcante, da comarca de Trairi, no Litoral Norte do Estado, a 130 quilômetros de Fortaleza.

A decisão atendeu a uma representação da União Internacional Protetora dos Animais - Uipa, com base na recusa da emissora em assinar o Termo de Compromisso de Ajuste de Conduta - TAC, proposto pelo Ministério Público. Em caso de descumprimento, a emissora terá que pagar R$ 50 mil por programa com a exibição de animais.

Nas primeiras gravações, os competidores tiveram que comer olhos de cabra, como ainda "saborear" pequenos peixes, vivos, com mordidas na cabeça e no corpo. O jornal O Povo tentou contato com a assessora de imprensa da emissora, no Rio, mas não houve retorno da ligação nem resposta ao e-mail.

Fonte: http://www.opovo.com.br/opovo/ceara/910177.html
17 Set 2009 - 01h20min
.

3 comentários:

Thaissa Costa disse...

Só uma pergunta, caso haja necessidade da multa esse dinheiro vai para onde?

Cintia disse...

Além dessa prova com os peixes, eu também achei um absurdo o desperdício de frutas em uma outra prova onde os participantes tinham que arremesá-las e depois acertá-las com um bastão. As frutas (abacaxi, melancia, goiaba, maçã entre outras) simplesmente se espatifavam e caíam pelo chão. Um verdadeiro desperdício de alimento.
Vencia quem conseguisse o maior número de frutas intactas...

Fernando de Barros disse...

Curioso que a noticia nao foi divulgada nos meios de TV aqui do Rio.
Vou colocar no www.bogdozapeando.com.br, agora!