17 de dezembro de 2008

É o bem e o mal

Ananda Valente

Nesse período do ano em que a chuva tem presença constante é absolutamente crítica a situação de muitas cidades brasileiras. Dias desses andei pensando: a mesma água que dá vida é a água destrói. É oito ou oitenta, a falta causa morte e o excesso também. O maior bem da humanidade é traiçoeiro e isso é preocupante.

As manchetes dos jornais gritam o tempo todo exibindo as desgraças provocadas pelas tempestades: barreiras que caem; casas que desmoronam; carros que são levados pelas correntezas; famílias destruídas. Por outro lado, a seca no nordeste, por exemplo, mostra outro retrato sócio-trágico. Por lá, a angústia se dá pelo desespero de não ver solução para viver sem essa mesma água, que lhes falta durante meses ao ano. As plantações não vão para a frente; o solo é seco; animais não resistem; e as famílias, destruídas...

No Brasil temos uma das maiores reservas hídricas do mundo, cerca de 15% da água doce disponível no planeta é nossa, mas o contraste na distribuição é gigantesco. A região Norte, com 7% da população, possui 68% da água do país, enquanto o Nordeste, com 29% da população, possui 3%, segundo dados do projeto Amigo da Água.

Projeções feitas por cientistas calculam que em 2025 (daqui a 16 anos apenas), cerca de 2,43 bilhões de pessoas estarão sem acesso à água. O desperdício e a poluição dos rios, ruas e ar são causas para essa escassez anunciada. Cada pessoa necessita de 40 litros de água por dia, mas a média de uso dos brasileiros é de 200 litros.

Sabe aquela famosa frase “a gente só dá valor quando perde?”. Sinto que vai ser assim, não adiantam as campanhas de conscientização. Até por que, para a mídia é muito mais proveitoso e lucrativo expor o resultado das catástrofes do que orientar tentar mudar comportamentos. As pessoas só vão mesmo “cair na real” quando não houver mais o que se fazer. Uma pena, pois existe, sim, uma minoria que se preocupa, faz por onde e vai sofrer esses danos também.

É... Século vinte e um, inúmeras descobertas tecnológicas surpreendentes. Do jeito que vamos, senhores cientistas e pesquisadores, daqui a alguns anos, uma invenção milagrosa para suprir os danos provocados pela água ou pela falta dela vai ter que brilhar em suas mentes.

.

6 comentários:

Maíra disse...

É... é inacreditável que esta é a nossa realidade!
Acho que todos fecham os olhos!

Realmente... a mudança é necessária!

Thayra Azevedo disse...

Que realidade dolorida! Impressionante como o mundo tem 'regredido'. Alguns acreditam em evolução, porém isso me parece o contrário. Eu tento fazer minha parte, busco ter consciência ecológica e ser diferente da massa.
Muito bom o trecho que fala a verdade sem máscaras: "Até por que, para a mídia é muito mais proveitoso e lucrativo expor o resultado das catástrofes do que orientar tentar mudar comportamentos". Infelizmente a mídia só pensa em lucrar, agora pergunto: Onde ficam a preocupação com o próximo e com o habitat? Triste fim, mas ainda dá tempo de mudar. Nunca é tarde para melhorias!

beijos

Lucas Afonso da Rocha disse...

Realmente esse problema das águas também tem grande impacto na nossa região, temos o rio Paraíba do Sul, nosso principal rio que hoje tem mais de 50% do seu volume d’água desviado para o rio Guandu para abastecer a região metropolitana do Rio de Janeiro, depois vem o grave problema de poluição. Em nossa região é despejado por dia algo em torno de 3 Bilhões de litros de esgoto, isso é muito preocupante já que o Rio Paraíba do Sul é o nosso principal meio de abastecimento.
Eu sou testemunha dos esforços da Ananda para conseguir alcançar os seus objetivos, fico muito feliz em vê-la realizando o sonho de ser Jornalista.
Te Amo.

Lucas Rocha, Três Rios RJ

POESIA EM VOLTA disse...

Tomara que isso seja tão rápido quanto o avanço tecnnológico. Parabéns, Ananda, pelo artigo.

Diliane Medina disse...

Infelismente o que foi escrito, nesse artigo, todos já estão cansados de saber. Está na hora de acodarmos para a vida. Parabéns amigah, já está fazendo sua parte. Cosncientizar, traz resultados sim, porém o mundo precisa de muito mais : precisa de ATITUDE. Precisamos parar de falar dos outros e tomar conta de nossas vidas. Precisamos começar pelas pequenas atitudes, como escovar os dentes com atorneira fechada. Se muitos fizerem um pouco, teremso resultados.

Parabéns amigah pela sua atitude.

Diliane Medina disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.