20 de maio de 2008

Embarcação movida a hidrogênio

Solução existe; falta vontade!

19.05.2008 - Jornal Nacional

Na Europa, num pequeno país, o investimento na defesa ambiental produziu uma novidade tecnológica inédita. Os enviados especiais Marcos Losekann e Sérgio Gilz mostram como a Islândia, com 310 mil habitantes, está na vanguarda em relação ao combustível que vai mover os carros no futuro.
No pé das montanhas geladas, no porto de Reykjavik, a capital da Islândia, o Mar Glacial é o berço de um nascimento histórico. O nome é Elding, raio em islandês, primeira embarcação comercial do mundo movida a hidrogênio.
Um poderoso motor elétrico que não tem cara de máquina, mas que tem potência para fazer o Elding, de 130 toneladas, navegar a 80 km/h.
O motor elétrico, movido a hidrogênio, não faz barulho como as máquinas convencionais. É muito mais silencioso. Por isso, foi instalado no barco que leva turistas para observar baleias em alto mar. O silêncio facilita a aproximação e o melhor de tudo: sem risco de derramar combustível, poluir a água e contaminar os animais.
Cinqüenta privilegiados, todos os dias, assistem a este espetáculo. As baleias, que até 15 anos atrás eram caçadas na Islândia, agora fazem um show diante dos olhos curiosos dos turistas. Dos barcos tradicionais, elas não chegavam nem perto. Do silencioso Elding, elas se aproximam naturalmente.
“Esse é só o começo. Estamos provando que a tecnologia é válida. As baleias são nossas avalistas”, diz o empresário, que se aliou ao governo islandês para desenvolver veículos movidos a hidrogênio.
A Islândia tem a vantagem de produzir hidrogênio a baixíssimo custo. O país fica numa ilha repleta de vulcões e a energia usada na produção do combustível vem da terra: água em forma de vapor a 350ºC.
Uma descarga elétrica separa a molécula de água em átomos de hidrogênio e oxigênio. No processo, os elétrons liberados pelo hidrogênio geram uma corrente elétrica que move o motor. Depois, hidrogênio e oxigênio se juntam de novo, voltando a produzir água.
Além de poder exportar hidrogênio, o país foi capaz de construir o primeiro posto de abastecimento desse combustível no mundo. Ônibus coletivos e carros já rodam pelas ruas de Reykjavik expelindo apenas água pelo escapamento. Até 2050, a Islândia pretende ter todos os veículos, na terra e na água, movidos a hidrogênio.
.

Nenhum comentário: